quinta-feira, julho 28, 2011

Do amor que não aconteceu.

500 days of summer
Ela era só mais uma garota que, pela forma intensa como vivia a vida, já tinha se machucado o suficiente pra uma vida. E ele era um desses caras que não sabem viver sem uma namorada, que emendam um relacionamento no outro mesmo sem ter muitas certeza do que sente e que sempre demoram pra pôr um fim numa relação que dá os últimos suspiros. Um belo dia, quis o destino que eles se aproximassem meio quem sem querer e acabassem descobrindo um no outro coisas que nem sabiam que procuravam.
Ela, mesmo sem querer admitir, logo se encantou por aquele jeito romântico dele, que parecia querer lhe mostrar o melhor lado do amor. Ele ficou fascinado por aquela garota tão diferente do que ele estava acostumado, tão cheia de ideias e experiências e opiniões. Logo um grande laço de amizade se formou, ao mesmo tempo em que passaram a ter um nível de confiança e compreensão digno de melhores amigos de infância. Era como se um conhecesse o outro pela eternidade.
Por ela não querer admitir estar se apaixonando mais uma vez ela preferiu fingir que não ligava para o fato de ele estar namorando. E ele, por não estar mais feliz naquele namoro foi se deixando envolver por aquela garota que o conquistava a cada conversa. Logo, paralelo à amizade, surgiu um desejo incontrolável entre os dois e eles já não podiam suportar a urgência que tinham um do outro.
Eles foram ficando, meio sem compromisso e sem pretensões. Ele preferiu recuar quando começou a sentir algo a mais por achar que ela era livre demais pra que eles tivessem um futuro. Ela se deixou levar demais pela situação e quando se deu conta, já não podia recuar, estava completamente apaixonada. Aí as coisas começaram a desandar. Ela sofreu por não ser correspondida e acabou exigindo demais dele, principalmente quando o namoro dele terminou. Os dois acabaram se afastando emocionalmente, por mais que não conseguissem ficar, de fato, afastados por muito tempo.
Hoje eles já não sabem bem o que são. Talvez amigos, talvez amantes, talvez duas pessoas perdidas que se seguram uma a outra com medo do que possa vir depois. O carinho já não é o mesmo. A compreensão já não existe mais. A vontade que sentem um do outro nem se aproxima daquela urgência de outros tempos. É provável que só mantenham uma relação por comodismo. Mas ela ainda sofre, procurando aquele cara que, no passado,  tanto queria lhe mostrar o amor e hoje já nem sabe se preocupar com o que ela sente.

6 comentários:

  1. Essa história é tão lugar comum, é tão possível, passível de sentido, que chega dar tristeza de ler.
    Infelizmente... Deja vu

    ResponderExcluir
  2. O que se faz com esse amor quando chega nesse final? questão sem respota.

    Visite: http://tres-dimensoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Antes de mais nada, seu layout é ABSURDAMENTE LINDO.

    Sabe, é uma história triste e tal, por não haver aquele insight, aquela recíproca que a gente nunca sabe bem como começa, aquela coisa que faz o carinho virar amor. Mas quem sabe a hora desses dois ainda vai chegar?
    Genial o marcador "meus contos sem fada".

    Parabéns pelo blog, sucesso.

    ResponderExcluir
  4. tem coisa que não deveria murchar, né?

    ResponderExcluir
  5. deixei algo especial no meu blog para vc, olhe lá ^^

    ResponderExcluir
  6. Descreveu minha situação, descreveu minha vida. Como eu te amo <3

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*