quarta-feira, maio 11, 2011

O começo de uma paixão

tumblr_lisxfiBm051qzkng1o1_500_large
Continuando…
   Ela mal havia chegado em casa quando seu telefone tocou, estranhou um número desconhecido ligando aquela hora mas atendeu mesmo assim. “Alô?!” disse uma voz masculina “Oi, quem é?”, ela respondeu. “Oi, tudo bem? Aqui é o Thiago, nós sentamos juntos na lanchonete mais cedo. Eu só tô ligando porque você esqueceu sua agenda na mesa.” ela levou um susto, correu para pegar a bolsa e confirmou que realmente não estava com sua agenda “Ai meu Deus! Não acredito que esqueci mina agenda. Eu não vivo sem ela. Quando você pode me entregar?” ela estava quase desesperada de imaginar um estranho carregando a sua vida por aí. “Você vai na universidade amanhã?” ele perguntou. “Vou sim” ela responde ansiosa, “Tudo bem então, eu te ligo quando chegar lá para nos encontrarmos. Boa noite.” “Ok, boa noite”.
   Ela desligou o telefone atônita, como não tinha se dado conta de que esquecera a agenda? Ele desligou o telefone com um meio sorriso nos lábios, havia alguma coisa naquela garota que o encantava, ele estava feliz por saber que a veria mais uma vez. Ela tomou um banho e foi dormir pois acordaria cedo no outro dia. Quando deitou na cama lembrou do pressentimento que tivera mais cedo, ela realmente o veria de novo. Ela adormeceu sorrindo.
   No dia seguinte ambos tinha a sensação de que quanto mais perto a noite chegava mais o tempo demorava a passar. Ele já começava a se perguntar se era normal tanta ansiedade para reencontrar uma desconhecida que, como uma vozinha insistia em falar na sua cabeça, não era sua namorada. Ela insistia em dizer para si mesma que só estava ansiosa pra pegar logo sua agenda, mas no fundo sabia que não estava nem aí para a agenda.
   Finalmente ela chegou na universidade, o celular na mão para não correr o risco de não ouvi-lo tocando. Foi para a lanchonete, como de costume, pediu um café e sentou. Enquanto tomava o primeiro gole de café o telefone tocou, era ele. “Oi, é o Thiago, você já chegou?”, ele perguntou assim que ela atendeu “Oi, já ceguei, estou na lanchonete.” “Ok, estou indo aí.” ele respondeu e desligou o telefone. Ele entrou na lanchonete e, apesar de ambos tentarem disfarçar, eles sorriram ao se ver. Ele pediu um café e foi se sentar na mesa com ela. Os dois conversaram por horas e acabaram perdendo a noção do tempo (e o primeiro período da aula). Parecia que se conheciam a anos. Eles não chegavam a ter muito em comum, mas era como se suas diferenças se completassem. Depois de muita conversa, eles finalmente foram pra aula, não que algum dos dois tenha prestado atenção em uma palavra dita pelos professores. Ambos foram para casa confusos e nenhum dos dois conseguiu dormir naquela noite.

Parte I

6 comentários:

  1. Êta confusãozinha boa essa!!!

    Tudo começando de forma inusitada meeeesmo! E o destino, muitas vezes um grande aliado, colaborando para que evolua.

    Tô adorando! Esperando pelo restante.

    ResponderExcluir
  2. Como o primeiro, lindo *-* !
    Não sei como consegue escrever assim, com tanto detalhe. Quem ler fica imaginando a cena. Não consigo escrever assim. Podia me dar umas dicas né? :) Estou tentando escrever um livro, mas é muito dificil escrever as emoções dos personagens...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. aiai.. que bonitinhoo. confuso em ..
    naoconcordo com vc.. Aqui tem contos de fadas ..
    ^^ rsrs
    kisu

    ResponderExcluir
  4. muy belo. Encontros assim sempre geram boas historias.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Seguindo :]

    http://dezesseisamargos.blogspot.com/

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*