segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Um pouco de amor, ódio e a minha doença

E mais uma vez eu me pego sentindo raiva de mim mesma pelos teus defeitos. Eu sou assim, me sacrifico para te salvar, mesmo que seja para te salvar de mim mesma. Mas tudo bem, porque mesmo me odiando eu não tenho como me afastar de mim e vai saber o que aconteceria com a gente se eu resolvesse te odiar né?! Eu sei que você nunca faria o mesmo por mim, mas todo amor que se prese tem um pouco de masoquismo. Sofrer por quem faria o mesmo pela gente não tem a mesma graça, não tem a mesma sensação de entrega, não salva. E eu preciso desesperadamente ser salva. Salva do mundo, de mim, de ti, de nós. Preciso encontrar alguém que aceite se sacrificar por mim e continue o ciclo, porque só eu morrendo sozinha o tempo todo é cansativo, mesmo que a recompensa seja poder passar mais algumas horas olhando pra ti e imaginando tudo diferente. A parte ruim é que quando eu te olho eu sinto ainda mais raiva de mim, não pelos teus defeitos, mas pelos meus. Eu me odeio pela minha fraqueza quando se trata de te esquecer. Me odeio por não conseguir te odiar quando tu tá perto. Me odeio por te amar assim desse jeito que só quem ama entende. Amar, sim. Eu te amo, caso ainda não tenha percebido. Amo o jeito que tu fica manhoso e fazido quando quer vir me ver. Amo o jeito como tu fica irritado com as minhas idiotices. Amo o teu jeito de me dizer, sem palavras, que tu sente muito por não me amar de volta. Amo a dor que eu sinto ao pensar em tudo isso. E me odeio mais um pouco por encontrar felicidade de uma maneira tão doentia. Mas te poupo do meu ódio por tu ser a causa da minha doença e minto pra todos que tu é a cura só pra continuar tendo essas pequenas doses de ti que, apesar de me matarem aos pouquinhos, me fazem te amar ainda mais,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*