terça-feira, fevereiro 22, 2011

Pensando na vida.

Skins

   Existem algumas coisas que me fazem pensar em mim e na minha vida, mesmo que às vezes eu prefira fugir dessas reflexões. Talvez porque eu não queira perceber que está tudo tão fodido que pensar sobre só faz piorar, ou talvez porque está bom demais e no bom demais sempre é mais fácil encontrar um defeito. Anyway, o caso é que às vezes não dá pra fugir disso, uma música, um livro, um filme, uma situação, uma série, uma lembrança, qualquer coisa, vem e nos faz pensar sobre como as coisas são, como costumavam ser e como desejamos que elas sejam. Hoje um conjunto de coisas me levou a esse exercício. De uma maneira inacreditavelmente rápida toda uma reflexão passou pela minha cabeça e me fez perceber um monte de coisas.

   Começando pelo que passou eu vejo hoje que as coisas poderiam ter sido muito piores. Diversas vezes eu tive a oportunidade de foder com tudo e não fiz. Analisando o todo e tomando como parâmetro pra comparação a maioria das pessoas, eu tenho me saído muito bem. Talvez se eu fosse menos intensa nos sentimentos eu teria me importado menos, esperado menos, me machucado menos.. Mas eu não sou e nunca serei. E também, foi divertido desse jeito, mesmo com todo o drama.

   Chegando no presente, foi impossível refletir sobre essa bagunça que é a minha vida. Um emaranhado indecifrável de sentimentos e vontades tomou conta da minha cabeça e eu não consegui entender porra nenhuma. Pude perceber alguns rostos e nomes se destacando na bagunça, acho que isso que dizer que são essas pessoas que fazem essa bagunça toda valer a pena. Aqueles que vieram ao mundo pra me fazer sorrir de vez em quando, os que vieram apenas com o propósito de me irritar, os que fazem as duas coisas e os que não vieram ao mundo por minha causa, mas que fazem o meu mundo melhor apenas por existirem.

   Pensando no futuro eu não vi nada com muita clareza, apenas algumas imagens difíceis de compreender, alguns borrões de vida. Mas também, eu não sou vidente baby, como veria o futuro com clareza? Eu percebi que em meio aos borrões, novamente, alguns rostos se destacaram. Creio que são eles que eu quero do meu lado lá adiante. Não por qualquer razão egoísta e egocêntrica que parta da presunção de que eles vieram ao mundo apenas por minha causa, mas porque eles fizeram parte do que passou e do que vai vir. Porque no fim das contas, a única coisa que podemos fazer por quem importa é estar ali e, de alguma forma, eles estiveram, se importaram.

   E foi isso. Em uma fração de segundo eu pensei sobre a vida e vi que o que realmente importa são as pessoas que queremos conosco. Mesmo que às vezes não tenhamos muitos motivos para desejá-las aqui ou que não pareça certo tê-las por perto. São elas que importam quando se pensa na vida, porque são elas que deixam marcar e mantêm as coisas em movimento. Sem as pessoas a vida para, a alegria se esvai e o amor inexiste. Pensar na vida é um saco, mas me faz valorizar mais quem realmente importa e isso faz bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*