segunda-feira, novembro 15, 2010

O nosso ponto final.

   E finalmente eu começo a sentir que você está indo embora. Sim, eu sei que você já não está aqui há tempos. Mas agora você está saindo de mim. As lembranças já não doem mais e a ausência de dor já não me incomoda. As lágrimas não caem e eu quase já não sinto nada. Tudo aquilo não é nada além de um passado distante, uma história que aconteceu em outra vida, em outra realidade. Como se fosse uma outra dimensão aquela em que nos encontramos e tivemos aqueles breves momentos tão felizes, tão nossos.

   O vazio que você deixou não causa mais tristeza. Às vezes até me pego contemplando o vazio com um meio sorriso. Ele é uma prova de que aquela felicidade não foi um sonho, de que você esteve aqui nos meus braços, mesmo que por pouco tempo.

   Tudo na vida é passageiro. Os momentos, as coisas, as pessoas. Tudo vai e vem num fluxo constante, alheio às nossas vontades. Você foi. Eu também. Seguimos caminhos diferentes, mas isso não apaga a caminhada que fizemos juntos. Ela nos fez ir adiante. Você precisava de alguém que te preparasse pro que vem depois. Eu precisava de alguém que me tirasse do buraco em que eu tinha me enfiado. No fim das contas ambos cumprimos nossas partes nessa história. A nossa história.

   Seria hipocrisia se eu dissesse que não sinto falta. Eu queria que você fosse o que vem depois pra mim. Mas eu também estou feliz por saber que esse quase nós, meio torto e quebrado nos serviu pra alguma coisa. Estou feliz por ter te tido por perto e por ter sabido que pode haver alguém que nem você na minha vida. A mera ilusão de que você tenha mesmo gostado de mim algum dia já me faz ter esperança. E todo esse entendimento me trouxe a paz que eu tanto queria. A paz que procurei em ti, em nós e em tantos outros lugares errados, estava aqui comigo o tempo todo.

   Você foi, eu também. Eu te perdi e me encontrei. Achei inspiração e coragem pra escrever as últimas linhas da nossa história e colocar nela um ponto final definitivo. Agora não cabe mais vírgula, até logo ou esperança. Eu abandono o pedacinho de você que restou e te deixo ir. Pra sempre. Adeus.

 

Pessoas amadas da minha vida, tenho duas coisas pra falar pra vocês:

1- Caso não tenham notado ainda, eu liberei a seleção de texto no blog, então quem quiser copiar os textos fique a vontade. Só peço por favor que credite, porque senão eu ficarei muito puta. =D

2- Tentem deixar algum link pra contato quando comentarem. Às vezes eu recebo comentários incríveis que fico louca pra responder mas quando clico no nomezinho da pessoa dá perfil inválido ou coisa do tipo. :/

4 comentários:

  1. Ai Deus, perfeito. Era um texto como esse que eu procurava. Procurava e não achava. Até tentei escrever, mas nada. Apenas, aí sou eu , fui eu. ´MInha história.
    Peço permissão para copiar o texto, mas não aqui no mundo virtual, mas eu uma carta, vou com certeza colocar seus créditos e mostrar q não só eu, mas muitos por aí, já passaram e vão passar por isso. bjs

    ResponderExcluir
  2. cada vez melhor, os sentimentos brotam aqui entre versos e as vezes nos trazem um reverso meio inacabado >>

    ResponderExcluir
  3. "Agora não cabe mais vírgula, até logo ou esperança. Eu abandono o pedacinho de você que restou e te deixo ir. Pra sempre. Adeus." Nossa, que texto lindo! Despedidas são sempre muito difíceis.

    Ah, amei o seu blog! Sério, adorei o estilo do layout e os textos são perfeitos. Muito bom mesmo, adorei. :)

    beijo ;*

    ResponderExcluir
  4. estou completamente apaixonada pelos seus textos. Me encontrei em cada palavra escrita. Parabéns, você é incrível (:

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*