terça-feira, julho 13, 2010

Refletindo.

Existem coisas que me fazem pensar sobre a vida, música, filmes, álcool, mar, livros e a madrugada. E agora eu acabei de ler um livro que me fez sentir algo inexplicável. Talvez seja só a madrugada e a bagunça da minha vida me deixando sentimental. Mas o fato de que lê-lo me fez pensar é inegável. E pensando eu me dei conta de algumas coisas importantes que vez ou outra eu acabo esquecendo em meio a  toda minha loucura. Por exemplo, não importa o que aconteça, as coisas SEMPRE são como elas devem ser. Apesar dessa vontade humana de controlar tudo, o que realmente importa é inerente a nossa vontade. Não adianta lutar contra ou a favor. As coisas são como deve ser. Pode ser que isso não faça o menor sentido pra quem leia, mas faz pra mim. E me mostra que não há sentido em lutar uma batalha perdida. Porque ela não está perdida pela impossibilidade de vitória e sim porque mesmo que eu vença eu não receberei um prêmio no final. Não o que eu espero pelo menos. Há algo maior guardado e isso virá quando for a hora. Eu poderia até me divertir e vencer só pelo prazer de vencer, mas que bem isso traria? Nenhum, já que está claro que não era a coisa certa. Nós não somos certos juntos. Esse nós inventado é muito pouco pra mim. Eu não posso lutar contra isso, nem contra o fato de que haverá algo maior. O que é certo acontecerá sem que se faça o menor esforço e eu vou sentir quando for a hora. Por enquanto eu deixo passar, sem nem sentir por não ter sido certo. Não se perde aquilo que não se teve, nem sofre pelo que não se perdeu. Me resta esperar. Esperar que o destino colabora e o dia chegue logo. E essa espera não é uma desistência ou resignação. É apenas a constatação do óbvio: não se pode domesticar o imponderável. Então não vou gastar forças tentando controlar o que não está sob meu controle. Esperarei. Até quando? Até quando for necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*