segunda-feira, junho 07, 2010

Só mais uma história de amor.

  Eles se olharam. Há tanto tempo não se viam com tanta clareza. Um segundo sem pensar nas brigas, nas diferenças e pronto, todos os muros se desfizeram. Agora eles estavam ali se olhando como se finalmente pudessem enxergar a alma um do outro.
  Ela lembrou Clarice Lispector, "somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente", e finalmente entendeu. Entendeu que ele podia ser um idiota que não se esforçava para tê-la e fazê-la feliz, mas  o simples fato de ele existir já a fazia completa.
   Ele... ah, ele não lia Clarice Lispector e nem dava bola pra essas baboseiras dramáticas e sentimentais que ela adorava. Ele não era bom com palavras e talvez nem com os sentimentos, mas ele também entendeu. Entendeu que ela podia ser chata, ciumenta, carente, insegura, meio sufocante às vezes e ela definitivamente cobrava demias dele, mais até do que ele sabia dar. Mas ele não podia viver longe dela. Aquele jeito de menina-mulher, assustada e assustadora o fascinava de uma meneira inexplicável. Ele já não podia resistir.
  Ela não sabia se o amava, mas tinha certeza de que precisava dele como precisava de oxigênio. Ele não sabia o que de fato era amar outra pessoa, nem sabia o que sentia por ela realmente. Ela era tão irritante e tão incrível. A única certeza que ele tinha era que precisava tê-la por perto. E assim eles seguiram, entre brigas e carinhos. Sem compreender direito um ao outro. Sem saber o que sentiam ou onde aquela história os levaria. A única certeza era que precisavam estar juntos, do resto a vida cuidaria. um dia tudo ficaria bem.

8 comentários:

  1. Pra quê definir mais as coisas? Basta esse entendimento silencioso para fazer desse sentimento que une os dois, um amor de verdade.

    Belíssima citação da Clarice Lispector.

    ResponderExcluir
  2. Floor., tem outro selo pra tii no meu blog ;*

    ResponderExcluir
  3. Amor! Sufocante, inrresistivel, inesplicavel!

    ResponderExcluir
  4. Adorei mesmo o texto, está ótimo.

    ResponderExcluir
  5. Lindo o texto !
    Obrigada pelo comentário lá no blog !

    ResponderExcluir
  6. Adoro esse jogo Ele-Ela!
    Já li alguns contos assim e amo demais!
    Parabéns, tá lindo!

    ResponderExcluir
  7. Você escreve muito bem , sou apaixonada, facinada por esse tipo de conto.
    tanto é que escrevo muitos exatamente assim .

    visita meu blog, acho que vc vai gostar :D
    Beijo :*

    http://contosedescontosk.blogspot.com/

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*