quarta-feira, março 24, 2010

Eu x eu

Eu não sei por que ainda me permito certos erros. Ou por que eu deixo que minhas fraquezas, minhas carências e meus medos me dominem assim. O que eu mais quero é conseguir ser forte e deixar pra trás tudo que traz à tona esse lado meu que eu odeio. Esse lado fraco e triste que se deixa levar por qualquer demonstração de carinho. Eu queria saber como se faz para deixar de lado essa menina que só quer um colo pra chorar por todas as cicatrizes que a vida deixou. Mas eu não sei nem se isso é possível. O mais provável é que não seja. Assim eu terei que lutar contra ela a vida toda. Lutar contra esse pedaço de mim que insiste em ver como as coisas são ruins só pra me levar pra baixo. Esse lado meu tenta me fazer desistir de todas as formas. E o mais triste é que talvez ele esteja certo. Talvez eu deva mesmo me deixar levar dessa maneira meio auto-destrutiva e me contentar com migalhas de carinho e atenção. Parte de mim já descobriu que não se foge do destino e que essa coisa de final feliz não é pra mim. Mas a outra parte insiste em não aceitar e continua me arrastando pra uma batalha perdida. Se fazendo de forte como se pudesse carregar essa coisa quebrada que eu me tornei pelo resto da vida. Eu não sei qual das duas está certa. Não sei o que eu devo esperar do meu futuro. Mas eu confesso que às vezes sucumbir a algo meio auto-destrutivo é bom, porque faz pensar que ainda é possível sorrir quando tudo desmorona.

“... mas quem sabe, foi porque o mundo também é rato, e eu tinha pensado que já estava pronta para o rato também. Porque eu me imaginava mais forte. Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões, é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil. É porque eu não quis o amor solene, sem compreender que a solenidade ritualiza a incompreensão e a transforma em oferenda. E é também porque sempre fui de brigar muito, meu modo é brigando. É porque sempre tento chegar pelo meu modo. É porque ainda não sei ceder. É porque no fundo eu quero amar o que eu amaria - e não o que é. É porque ainda não sou eu mesma, e então o castigo é amar um mundo que não é ele.”  Perdoando Deus - Clarice Lispector

8 comentários:

  1. Lindo. Muito bonito o que você escreveu amor, belas palavras ;/ Eu também queria não cometer certos erros, nem deixar que todas as minhas fraquezas me fizessem desistir.

    xx

    ResponderExcluir
  2. Não se deixe abater pelo seu lado ruim :/ tente valorizar seu lado bom e tenho certeza q tudo vai dar certo para você

    :* bjaum gabe

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Errar é essencial, por mais que nos machuque. Eu fasso parte da teoria do 'é errando que se aprende' Veja o lado bom das coisa, esqueça as decepções, lembre das conquistas e siga suas metas rigorosamente. lindo texto!

    www.menina-normal.blogspot.com :*

    ResponderExcluir
  5. Eu x EU

    FANTÁSTICAMENTE FANTÁSTICO!

    Tudo de bom!

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. http://www.socorroeucresci.com/2010/03/eu-x-eu.html

    Amei o seu blog e seus textos.
    Postei esse no meu, com os créditos claro.
    Beijo linda. SUCESSO, vou seguir.

    ResponderExcluir
  7. "Parte de mim já descobriu que não se foge do destino e que essa coisa de final feliz não é pra mim. " Você descreveu tão bem algo que sinto agora, e Clarice é tudo com esses textos, é quase a @segredodegarota haha

    ResponderExcluir
  8. Amar é complicado... E se permitir errar faz parte da vida - um dia vc aprende com seus erros e nao os comete mais, até que não será mais necessário se permitir errar.

    Bom blog!
    Thanks ;D

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*