sábado, dezembro 12, 2009

Uma semana difícil e uma constatação triste.

Essa última semana foi uma daquelas fudidas, que quando chega o fim a gente olha e suspira aliviada por ter acabado. Começou naquele ENEM ridículo fim de semana passado e terminou ontem bebendo e fumando na chuva pelas ruas da cidade. E é engraçada a maneira como eu me sinto em casa em todos os lugares que não são minha casa. Nesses momentos em que eu ando por aí com uma garrafa em uma mão e um cigarro na outra eu me sinto mais eu do que nunca. Eu, sozinha e na minha essência mais pura. Só é uma pena que seja nesses momentos tão bons que aparecem aqueles probleminhas que a gente empurra pra debaixo do tapete. Nessa hora íntima, sem ninguém por perto (mesmo que a rua esteja cheia de estranhos desconhecidos), tudo que está mal resolvido vem à tona e bagunça a minha cabeça. Ontem por exemplo, eu me dei conta de que o ano está finalmente acabando e eu não quero entrar  próximo com essa história de amor (ou não amor) mal resolvida. Não pretendo começar 2010 fazendo a única coisa que eu jurei que não faria mais. Nunca mais. Mas também não queria começar o ano sozinha, porque eu vou sentir falta de alguém pra desejar do meu lado quando chegar a meia noite no réveillon; de alguém que segure minha mão quando eu for ver o resultado do vestibular e que me abrace depois, seja pra comemorar, seja pra me consolar. Eu quero alguém que seja meu e esteja aqui sempre que for preciso. Porque eu não aguento mais viver assim sozinha. E é no fim dessa semana fudida, em que a única coisa que eu queria era um abraço e um colo pra dormir e esquecer do mundo, que eu me dou conta que essa minha pequena nova história de amor tem que acabar, porque nós já atingimos o máximo que podemos chegar juntos e isso não é nem perto de onde eu quero chegar.

2 comentários:

  1. Ixi!
    Quanto tudo teima em parecer ruim, é foda tirar isso da cabeça.
    Uma hora essa pessoa que vai te dar o abraço na tua medida e o consolo desejado vai chegar. É bem clichê, mas é verdade.

    E talvez essa tua 'pequena história de amor' não tenha chegado ao máximo ainda... às vezes a gente fecha os olhos e pensa que tudo acabou.

    espero que tudo melhore, moça.

    Ps. Best of you é ótima *____*

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Menina, tipo eu sabe?

    ou eu resolvo a minha historia, ou não sei.
    mas passar a virada do ano sozinha está fora de cogitaçao pra mim.

    beijos Gabe.

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*