sábado, dezembro 19, 2009

O presente, o futuro e minha decisão.

Eu começo a achar que talvez essa espera e esse aperto no peito que a saudade traz já não valham mais apena.  Por que diabos eu esperaria por alguém que nem ao menos repensou seus planos com a minha chegada ? Eu olho à minha volta e vejo que as pessoas continuam quebrando a cara com relacionamentos em que um gosta demais (ou é o outro que gosta de menos ?) e sinceramente não tenho interesse em fazer parte dessa estatística novamente. Vários ciclos foram fechados nesse ano, alguns meio mal fechados eu confesso, mas é sempre bom manter velhos maus hábitos pra tornar a vida mais divertida. Mas eu não vou iniciar um novo ano cheio de novos ciclos com alguém que não liga e não quer, não do jeito que eu quero pelo menos.
As coisas sempre acontecem por uma razão. Eu ter entrado nessa história me fez muito bem a curto prazo, mas eu já estou vendo que a longo prazo não será assim. Nesse momento da minhas vida eu preciso de uma perspectiva de futuro e eu quero um futuro. Porque eu finalmente estou pronta pra ter um futuro com alguém, todas as coisas que eu tinha que fazer antes disso já foram feitas, diversas experiências necessárias foram vividas. Agora eu só quero ter alguém para dividir essas experiências e compartilhar novos momentos. Viver “sozinha” me fez muito feliz até aqui, mas já não me completa como antes. A solteirice convicta é outro ciclo que se encerra com 2009. Para o próximo ano (ou antes até) eu quero alguém só pra mim. Mas um alguém que fique comigo o suficiente pra cansar da minha chatice e das minhas manias, que conheça meus medos e esteja aqui pra mandá-los embora. Um alguém assim, que chegue e fique. E que me faça feliz. Será que é muito ? Não custa tentar né ? Eu vou pedir pro Papai Noel e só pra garantir vou pedir pro universo também. Mas aquele livro engraçado - O Segredo (/medo) - diz que pra receber o que se pede do universo é preciso abrir espaço pra isso. Quer dizer que alguém vai ter que sair e fazer da suas passagem apenas uma transição. É uma pena, mas infelizmente meio amor não me basta. E sim, essa é uma decisão definitiva.

2 comentários:

  1. parece que foi até eu quem escreveu esse post, exatamente o que sinto.
    talvez o Papai Noel devesse dar maior atenção a pessoas como nós e deixar que os pais deem os brinquedos para as crianças!
    é uma sugestão (:
    hsuhsauhsua

    beijoos

    ResponderExcluir
  2. adorei o post ;)
    seguindo também ;*

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*