domingo, dezembro 27, 2009

Cheiro de amor.

“De repente fico rindo à toa sem saber por que
E vem a vontade de sonhar de novo te encontrar
Foi tudo tão de repente, eu não consigo esquecer
E confesso tive medo, quase disse não
Mas o seu jeito de me olhar, a fala mansa meio rouca
Foi me deixando quase louca já não podia mais pensar
Eu me dei toda para você
De repente fico rindo à toa sem saber por que
E vem a vontade de sonhar de novo te encontrar
Foi tudo tão de repente, eu não consigo esquecer
E confesso tive medo, quase disse não
E meio louca de prazer lembro teu corpo no espelho
E vem o cheiro de amor, eu te sinto tão presente...
Volte logo meu amor
- Maria Bethânia

E eu não sei o que fazer com esse quase amor que imunda meu corpo e minha alma. Não sei onde eu boto essa saudade que me aperta o peito e sufoca como se fosse me matar. Eu nem sei o que quer dizer tudo isso. Mas eu sei que quero ele aqui. Agora. E que se eu puder tê-lo nada mais importa. Mas até lá eu morro um pouquinho a cada dia que tento ignorar essa vontade louca de correr pros braços dele e ficar ali pra sempre. Morro de vontade, de saudade, de loucura. Morro de querer, de gostar. Morro por não saber o que fazer ou como fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*