domingo, novembro 08, 2009

A troca do amor pela felicidade.

Eu levei algum tempo, mas descobri que a felicidade não está em amores eternos nem em paixões arrebatadoras. E que nem sempre aquela relação que suporta todas as crises e adversidades é a mais verdadeira. Depois de me esforçar horrores e suportar coisas desnecessárias pra encontrar a minha felicidade eu descobri que ela está nos lugares mais simples, onde eu nunca pensei em procurar. Como num convite inesperado pra uma comemoração do meio da noite, numa tarde em algum estúdio por aí, ou um fim de noite com alguém que me traz a única coisa que falta na minha vida: PAZ. Foi aí que eu encontrei motivos para rir sozinha no meio da tarde. Um momento desses vale mais que mil promessas e grandes amores são cheios de promessas. Promessas de eternidade, de fidelidade, de felicidade, etc. O amor complica tudo, cobra passado, presente e futuro. E um momento assim não cobra nada, só dá. Dá alegria, leveza. Dá um sorriso bobo no meio de uma tarde monótona. Dá aquele gostinho de ‘quero mais’. Esses momentos me fazem ver que definitivamente eu não nasci pra um ‘felizes para sempre’. Tô mais pra um ‘felizes por uma noite’ ou algo assim. Porque o ‘felizes para sempre’ traz consigo muitas exigências, e muitos ‘infelizes por alguns dias ou meses’ que são omitidos do último parágrafo dos contos de fada. NADA é eterno e tudo que se dispões a sê-lo tende a fracassar. É por isso que eu quero muitas outras noites como a de ontem, e muitos abraços como aqueles. Porque nada disso é pra sempre, nem existem promessas ou cobranças. E quando acaba deixa apenas a leveza e aquele sorriso bobo que insistiu em permanecer nos meus lábios durante todo o dia. A vida se divide entre os que foram feitos para amar e chorar pra sempre e os que foram feitos para viver e sorrir pra sempre. Eu posso até cometer alguns deslizes, mas não tenho dúvidas de que pertenço ao segundo grupo. Graças a Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*