segunda-feira, novembro 16, 2009

Raiva, mamadeiras e a reafirmação do óbvio.

Odeio situações estranhas e/ou constrangedoras. Principalmente porque eu não fico constrangida com muita frequência, então quando fico isso acaba me deixando irritada. Hoje me aconteceu uma dessas e eu juro que queria.. nem sei o que eu queria, mas fiquei ao mesmo tempo puta e chateada. Porra, a gente não pode tentar ter uma atitude legal e menos egoísta ?
Acho muito burro julgar os outros sem antes conhecê-los de fato. Mas pior que isso, é quando nos julgamos conhecedores da personalidade e dos desejos alheios. Nunca devemos esquecer que nem sempre as coisas são da maneira que parecem ser. Raramente são. E julgar a situação apenas por uma visão superficial pode trazer consequências um tanto desagradáveis.
Eu costumo achar muito interessante as opiniões que algumas pessoas tem sobre mim, porém algumas delas me irritam profundamente. Uma em especial: a que pressupõe que eu não tenho sentimentos. Ah, pra putaqueopariu com essas suposições baratas e opiniões mal formadas. É por isso que eu sempre acabo por achar que realmente não vale a pena gostar de ninguém. Todo mundo sempre acha que tem uma segunda intenção por trás de tudo que eu faço, e alguns acabam ficando com medo (?) das minhas demonstrações de carinho e respeito por aqueles a quem dedico esse carinho. Esse tipo de coisa me faz quase desistir de tudo.
Sabe, só pra constar, eu normalmente não dou nada pra ninguém esperando recompensa. Nem carinho, nem amor, nem sexo, NEM respeito. Acho que toda e qualquer manifestação de sentimento dever ser espontânea. Pois bem, eu não estava querendo munição pra cobrar algo lá na frente, do tipo ‘Eu deixei de fazer aquilo por ti, lembra ?’, muito pelo contrário, tenho pena de quem age assim. Eu apenas tenho uma maneira diferente de mostrar que gosto e que me importo. E mesmo que minhas ideias de relacionamento não sejam convencionais, o meu jeito de gostar é bem normal. Ou nem tanto né, depende do que se está acostumado a ter.
Por fim, eu senti um cheiro estranho. Seria medo ? Pode ser, mas não afirmo com certeza. O que eu sei é que essa situação foi bastante reveladora e minhas análises psicológicas raramente estão erradas. Pois bem, acho que cada um tem na sua vida exatamente aquilo que merece. Quem fizer por merecer uma mulher vai tê-las mais cedo ou mais tarde. Quem fizer por merecer alguém na fronteira incrível que há entre menina e mulher terá sorte. E quem fizer por merecer uma menina terá que comprar fraldas e mamadeiras, mas se isso o fizer feliz quem sou eu pra criticar. Afinal, as coisas são exatamente da maneira que devem ser. Hoje eu tive certeza disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*