domingo, novembro 29, 2009

Inspirações da madrugada insone.

São 4:44 a.m. e eu ainda estou acordada. A ansiedade não me deixa dormir e faz com que eu busque solução pra todos os meus problemas do mundo. Mas são tantos problemas que só pensar neles já aumenta a angústia e o aperto no peito. Porque as coisas não são mais simples ? Porque eu não posso simplesmente me apaixonar pela pessoa certa, no momento certo e ser feliz para sempre essa semana ?
Ontem quando eu estava lá, acolhida pelos braços dele, sentindo o mundo girar um pouco mais devagar e aprisionando cada segundo daquele momento na minha memória, nenhum desses problemas fazia o menor sentido. Era como se não houvesse sentido no medo, na insegurança, na “vontade” de mandá-lo ir. Tudo isso era deveras irrelevante diante do alento que me dava aquele abraço. O melhor abraço do mundo. O meu novo lugar seguro onde eu posso me refugiar de mim e do mundo. Ali parece que todos os problemas são pequenos demais para que se dê alguma importância a eles. Só é uma pena que ele tenha que ir e leve com ele os abraços que me acalmam. É aí que os problemas tomam conta das minhas ideias, impedindo que eu durma ou faça qualquer outra coisa plenamente. Porque eles ficam ali, todos esperando que ele me deixe para que possam aparecer e me enlouquecer. Pensar tudo isso traz uma puta insegurança e essa insegurança invariavelmente acaba em briga. E as brigas me deixam morta de medo, porque ele pode cansar disso ir embora como tantos antes dele já fizeram. Porque não é fácil preencher o meu vazio e acalmar a minha alma. É preciso mais do que qualquer um se despõe a dar. Então eu não devia brigar, nem sentir medo, nem ficar insegura. Mas como eu faço pra conseguir tal feito quando a mínima possibilidade disso acabar deixa tudo tão difícil que é quase surreal ? Os meus problemas não têm solução possível. Não há nada que se possa fazer além de esperar que o destino dê um rumo pras coisas.
Sendo assim farei o que me resta no momento: admirar mais uma vez as estrelas que iluminam minha janela e deitar aqui, imaginando os braços dele em volta de mim permitindo que a calma e a paz se aproximem, deixando os problemas para mais tarde. Porque mais uma vez na minha história de amor só resta a ilusão pra me manter respirando.

3 comentários:

  1. Complicado ser assim... Me identifico com tuas palavras e com todo o meu esforço para não ser tão insegura e blablabla.

    O jeito é ficar nessa batalha sem fim. Vale a pena.

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  2. E no final, é tudo sobre amor.. |(ou, sobre a busca incansável dele)... :)

    lindo por aqui :)

    ResponderExcluir
  3. posso ser beeem sincera? esquece esses problemas, vai ver eles são só a sua cabeça querendo complicar tudo, como todas as outras cabeças normais fazem.
    aproveita a chance de ter os braços dele pelo menos de vez em quando.
    :*

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*