terça-feira, novembro 10, 2009

Garota da UNIBAN

Não é um assunto sobre o qual eu costume falar aqui. Realmente acho extremamente mais interessante falar sobre mim do que sobre qualquer outra coisa. Mas esse é um dos muitos assuntos que me instiga a dividir com o mundo a minha opinião, mesmo que seja absurda a necessidade de se discutí-lo. Será que voltamos à Idade Média onde as pessoas eram perseguidas, apedrejadas e queimadas em praça pública ?
Eu particularmente tenho alguns problemas com os tais direitos humanos, então seria hipocrisia pura vir aqui defendê-los só porque se encaixa nos meus interesses. Porém sou uma defensora um tanto extremista da liberdade e dos direitos individuais, sejam eles femininos ou masculinos. Acho que ninguém tem o direito de julgar a outra pessoa pela roupa que ela veste. Mas até entendo que esse tipo de recriminação aconteça por parte de certos falsos moralistas desocupados, porém isso de forma alguma justifica uma tentativa de linchamento. Se estavam incomodados com as roupas da garota que não olhassem, agora encurralar a mesma em uma sala ameaçando-a, e chamá-la de puta aos berros pelos corredores da universidade é inaceitável. A Inquisição acabou há tempos caso essa gente não tenha sido avisada.
Quanto a universidade, eu acho a discussão ainda mais patética. Eles não permitem que a garota vá pra aula com um vestido curto, mas aceitam que os alunos se comportem como animais ? Onde está a coerência nessa atitude ? Acho inadmissível que uma situação como essa passe em branco, porque abre um precedente perigoso. São universidades assim, com valores invertidos, que educam garotos que acabam botando fogo em índios e mendigos na rua. São esse tipo de cidadãos que serão formados por essa universidade ? Gente que ao ver uma roupa curta na rua sai xingando e tentando atacar as pessoas ?
Por fim, acho lamentável que uma barbárie provocada por meia dúzia idiotas preconceituosos e recalcadas mal comidas ganhe tamanha repercussão. Pode até ser que a roupa dela não se enquadre no ambiente (o que eu não concordo), porém era direito dela usar a roupa que bem entendesse. O corpo é dela e ela o expõe da maneira que bem entender. É vergonhoso passarmos algo assim em pleno ano de 2009, mas infelizmente uma atitude provinciana dessas é bem a cara do Brasil mesmo. Só espero que a garota seja tratada com o respeito que merece, independente de qual seja o desfecho da história. Não se agride ninguém dessa maneira porque simplesmente não concordamos com sua atitude ou suas roupas, e é justamente esse poder de discernimento que nos diferencia dos animais, não fosse assim viveríamos todos numa selva nos matando por um cacho de banana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*