domingo, novembro 22, 2009

Confissão.

Ultimamente tenho tido medo de escrever por receio de me mostrar demais. Porque das últimas vezes em que externei tudo o que eu sentia quebrei a cara. E além do mais eu sei que não é assim que as coisas deveriam ser. Eu sabia desde o primeiro segundo que não poderia gostar dele, porque essa história já virou clichê e eu sei bem como acaba. Mas gostar não é algo consciente, e meu coração vive a quilômetros da minha cabeça. Então é isso, eu gosto e quero e sinto falta e sinto medo e não sei o que fazer. Pronto, falei. Porque não vale a pena ficar louca guardando os sentimentos por medo de se expor. Foda-se o que vai acontecer, e fodam-se minhas defesas que foram pro espaço com isso. Cansei de me fazer de forte por preocupação com o que os outros vão pensar. Até porque não adianta falar coisas que os olhos e as atitudes não comprovam. O que fazer se eu gosto mesmo, há muito tempo. Eu não sei deixar de gostar, nem fingir que não gosto. Não sei disfarçar a ansiedade e a aflição que a saudade traz. Não sei esconder nem carinho, nem preocupação, nem desejo. É realmente uma merda ter chegado aqui, é quase masoquismo essa coisa de ficar trilhando caminhos que invariavelmente levam ao sofrimento, mas há escolha de fato ? Não há. Não existe outra opção, pode até haver um momento pra se voltar atrás, mas como dar fim a algo que já faz tão bem ? Eu perdi meu momento porque preferi aproveitar aquela felicidade tão calma e tão boa. Meu coração pediu, meu ego implorou, e minha cabeça optou por fechar os olhos. Eu merecia isso, mesmo que não mereça sofrer depois quando o encanto acabar. É uma pena que uma coisa esteja fortemente ligada a outra, sorrir e sofrer. Porém, é uma escolha errada que tem se mostrado um acerto. Porque poucas vezes antes foi tão bom assim, talvez nunca tenha sido. Tudo aquilo que me faltava antes está aqui. Principalmente a quantidade insana de carinho que eu preciso. Só é uma pena que tenha vindo na hora errada como sempre. Numa hora em que não vai poder ser pleno, nem ter futuro, nem ser deveras importante. Numa hora em que só resta aproveitar cada segundo, porque pode acabar a qualquer momento. Numa hora em que na verdade seria muito mais inteligente nem começar nada. Essa talvez seja a escolha mais idiota da minha vida, porque a possibilidade de fracasso é gritante e tem luzinhas vermelhas piscando em volta dela. Mas mesmo assim eu estou aqui escrevendo tudo pra que se torne do conhecimento de todos. E sonhando pra alegrar os momentos em que ele não está aqui. E procurando uma máquina do tempo pra fazer acontecer na hora certa. E esperando que o destino ache que já é hora de as coisas darem certo pra mim, esperando que o amor venha e torcendo que dessa vez seja pra ficar.

“Se há dores tudo fica mais fácil
Seu rosto silencia e faz parar
As flores que me manda são fato
Do nosso cuidado e entrega
Meus beijos sem os seus não daria
Os dias chegariam sem paixão
Meu corpo sem o seu uma parte
Seria o acaso e não sorte”
- Vanessa da Mata

4 comentários:

  1. É fogo! Sempre fui dessas de assumir o que sinto. Altas vezes admiti e quebrei a cara, muitas vezes. Agora tá dando certo, finalmente.


    Beijo, moça! ^^

    ResponderExcluir
  2. Olha só.. pelo visto minha passada por aqui trouxe algum resultado. Agora já vejo que a demonstração de sentimentos e a admição de qeue tu está mesmo apaixonada, está aparecendo aqui também, e de certo modo, botando esse carinho, esse amor, e até esse medo e insegurança para fora, tuas postagens estão se tornando muito mais interessantes, melhores, e ao ler, trazendo mais sentimento.. sentimento de esperança e de alegria, porque mesmo tu dizendo que agora não é a hora certa, nota-se a alegria que sentes, e a esperança de ser ainda mais feliz e alegre nos teus textos...
    Quando quiser falar comigo, deixa um recado à ti mesma aqui no blog, abaixo do meu, que eu passo e respondo uma hora dessas. E note, o link do meu site mudou.
    Boa sorte na tua luta, na tua jornada, espero que dê tudo certo, e que toda essa esperança, seja convertida em alegrias e felicidades.

    ResponderExcluir
  3. Para João Felipe: Sim, tuas palavras tiveram resultado sim. Acredito que melhoraram o texto, então muito obrigada :)
    Eu vi o link do site, muito obrigada pela admiração. Mas eu queria saber quem tu é, porque tu vem aqui, sabe tudo de mim e eu não sei nem se teu nome é esse mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhh não pensa que não deveria gostar da pessoa, pra esse tipo de coisa não temos escolhar, mas temos a opção de desgostar, de conhecer a ti mesma e olhar pra frente, bjos

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*