segunda-feira, outubro 12, 2009

Romântica ? Não exatamente.

Acabo de ser chamada de romântica pela minha prima. Achei hilário, e há bem pouco tempo teria achado uma ofensa (pior que é sério). Fiquei pensando “romântica eu ?? beeeem capaz”. Eu tinha certa aversão ao romantismo, provavelmente porque ele quase nunca termina bem. E de certa forma eu ainda tenho. Se eu for pensar bem, eu vou ver que não amoleci ou romantizei a vida além do que fazia antes. Eu apenas me dei conta de coisas que já eu sabia que mais cedo ou mais tarde se tornariam diferentes na minha cabeça. Não é como mudar crenças e convicções (porque quanto a isso eu tenho muitas restrições), é apenas amadurecer e perder o medo da vida. É entender que o amor sempre vale a pena, nem que seja pra sentir o coração batendo mais forte, aquele calorzinho no peito e aquela felicidade sem nenhuma razão aparente. Tudo isso leva tempo, exige aprendizado e amadurecimento. Porque é preciso entender que a gente vai errar diversas vezes até encontrar a pessoa certa. E até lá a gente acredita e tenta com todas as forças milhares de vezes. E por vezes se decepciona, e em outras tem tanta convicção que fecha os olhos pro óbvio. É assim que as coisas são. Na verdade só o que precisamos fazer é dar tempo ao tempo porque o amor verdadeiro não vai nos escapar, por mais que ele queira. E não vai ser preciso tentar, nem se esforçar muito. Porque Deus, o destino, o universo ou o que quer que seja trabalha pra que as coisas acabem por dar certo. O amor certo pode surgir até na hora errada, se ele for mesmo o certo ele vai esperar. E a espera valerá a pena. Por mais que às vezes seja difícil compreender certas coisas, o tempo se encarrega de pôr tudo no seu devido lugar. Essa história pode parecer demasiadamente romântica vinda de mim, e talvez até seja. Mas a real essência disso tudo é a descoberta que todos fazem um dia, mesmo sem perceber. É uma certeza que supera todos os contras. Uma ligação que dificilmente é desfeita. A sensação de que a coisa que parece ser errada por todos os lados é a mais certa a se fazer. Convicção no improvável. É o sinal de que nunca haverá nada igual na vida. Tudo isso invariavelmente nos mostra que o amor é um desfecho natural para todos, por mais que isso às vezes pareça impossível. Mas que fique claro que o amor é o sentimento mais abrangente que existe e toda forma de amor é válida. Quando se fala em amor não se discute conceitos de fidelidade. Se fala apenas em um estado de espírito que é maior que tudo. Eu não sou romântica, eu apenas descobri tudo isso ao me ver em uma outra alma, ou a parte da minha que faltava da minha própria alma. Eu finalmente compreendi o inexplicável a aceitei o que até então me parecia inconcebível. E como eu sei que isso é real ? Porque eu tenho uma certeza que eu nunca tive, a certeza de que nunca haverá nada igual na vida. É essa certeza que me abriu os olhos e que me faz mais feliz, com o coração batendo mais forte a cada segundo que passa. Sem romantismos exagerados e nem grandes esperas. Eu apenas deixo que as coisas sigam seu curso até que tudo esteja certo, porque a vida já me mostrou por A + B que está cuidando pra que tudo se ajeite, então assim será.

2 comentários:

  1. uashuiahsuias pois é, e se ajeita tão bem que nem da pra lembrar como era ntes, experiência própria :}
    texto lindo!

    ResponderExcluir
  2. De romantismo todo mundo tem um pouco... Apenas alguns gostam de deixar mais explícito e outros disfarçam mais...
    O que acontece na real é que uma hora a gente se toca q cresceu, amadureceu e vê o amor de forma diferente... Não mais daquela forma infantil, mas sim com um levíssimo toque de romantismo, mas um romantismo adulto, maduro e realista.
    Muito boas suas palavras Amiga!
    Um dia quero ver seu livro nas bancas paramim comprar, heim???
    Te Adoro!

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*