terça-feira, outubro 20, 2009

O fim do amor ?!

É fato que a vida é feita de ciclos que se iniciam e se encerram conforme o mundo gira. Isso tem feito com que eu me pergunte se o nosso ciclo não se encerrou sem que percebêssemos. Eu acredito que a maioria dos relacionamentos dura muito mais do que deveriam por comodismo e alienação. É claro que aqueles defensores do amor irritantemente cegos vão dizer que não. Foda-se, eu sei que tô certa. E estou começando a achar que talvez gostar de ti seja mero comodismo também. Sei lá, força do hábito sabe ? Isso acontece muito comigo. Talvez essa “coisa” que existe entre nós tenha se acabado antes de começar realmente. Veja bem, eu disse talvez, não fiz nenhuma afirmação definitiva. Só acho que estamos ficando sem graça, sem emoção, sem vontade, sem carinho, sem sentimento e mais um monte de coisas. Isso tudo tá sendo desgastante demais, e eu acredito que quando algo dá muito trabalho é porque não está funcionando. Pode ser mais uma neura minha. Pode ser só uma fase como já me disseram. Mas eu não sei se passaremos por isso sem mais consequências. O nosso futuro já me pareceu muito nítido, hoje não passa de um borrão indefinido. Você diz que o sentimento não acabou, mas suas atitudes mostram outra coisa. Pode até ser exagero o meu ciúme, mas pra mim ele faz sentido. Mais sentido até que todo o resto da nossa história. Eu até poderia me propor a lutar de novo, mesmo que seja uma causa perdida, mas eu temo que entre tantas idas e vindas o encanto tenha se perdido e nós tão preocupados com outras coisas nem percebemos. Me acostumei a gostar de ti e esperar por ti, é isso que faz com que eu não enxergue com tanta facilidade o que é ou não real. Talvez isso reciproco, talvez o seu sentimento tenha ido sem que você percebesse. É bem possível e bem triste também. Assim como não há nada mais lindo que ver um amor (ou algo semelhante) surgir, é horrível vê-lo acabar. Porém às vezes esse fim é inevitável. E não são os grandes erros que acabam com o amor, mas sim as pequenas atitudes que vão minando a relação até que ele acabe sem ninguém perceber. Mas novamente, isso tudo não passa de uma hipótese, uma tentativa desesperada de compreender o que está acontecendo. Talvez seja mesmo só uma fase, talvez nem seja nada. Eu nunca tive certeza do que sinto, e agora já nem sei mais se ainda sinto. O tempos mostrará se essa loucura toda termina por aqui ou trará finalmente o nosso ”felizes pra sempre” (mesmo que o pra sempre dure apenas alguns meses). Eu torço pelo final feliz. Não que eu tenha medo de ter errado, apenas acho que seria desperdício algo como o que temos acabar assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*