quinta-feira, agosto 13, 2009

Tudo isso.. de novo.

O relógio novo que minha mãe me deu acaba de marcar três horas. É pouco provável que eu durma logo, já que eu dormi a tarde toda. Eu tenho feito muito isso nessas férias, dormir o dia todo e passar a noite acordada. Acho que de dia as coisas parecem mais reais, o que as torna mais assustadoras. A noite com toda suas escuridão e seus mistérios parece muito mais acolhedora pra quem tenta se esconder dos medos, dos erros.. de tudo na verdade. Porque me parece que é isso que eu tenho feito. Tenho fugido de tudo que pode me obrigar a decidir ter uma vida de verdade. Acho que eu não conseguir escrever muito ultimamente tem a ver com isso, um bloqueio do meu inconsciente pra que eu simplesmente continue anestesiada, vivendo essa semi-vida ou que quer seja isso.
Me falta alguma coisa que eu não sei o que é. Não é o tal amor, nem álcool, não é dinheiro, não é sexo.. ou talvez seja tudo isso. Eu não sei. Mais uma vez eu simplesmente não sei. Não sei o que eu sinto, não sei o que eu quero, não sei o que eu sou. Eu só sei que continuo cometendo os mesmo erros bobos, continuo com os mesmos defeitos irritantes, com as mesmas desculpas vagas. Eu faço tudo que eu posso, mas fica sempre aquela sensação de que tem algo faltando. Algo importante, mas que eu não faço ideia do que possa ser. É como querer chorar, mas não conseguir conter os riso; como estar sufocando, mas ter os pulmões cheios de ar; é como estar anestesiada e mesmo assim sentir uma dor incomoda. Falando em chorar, eu gostaria de poder chorar nesses dias. Mas chorar pelo que ?? Se eu conseguisse chorar provavelmente saberia o que está acontecendo.
Eu tentei mudar tudo, mas só tornou as coisas piores, porque eu sou provavelmente essa pessoa que não consegue gostar do convencional, e não consegue fazer as coisas do jeito certo. Alguém que não resiste às tentações por medo de alguma coisa que nem sabe o que é. Talvez eu esteja destinada à isso. Talvez, no fundo eu goste dessa agonia. Ou talvez seja apenas coisa da minha cabeça que adora procurar problemas onde não há. Eu desisto de me entender. Desisto de tender. Foda-se o mundo e a minha vida! Eu não ligo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*