sábado, julho 11, 2009

Vício maldito.

Estava eu aqui tentando aproveitar meu início de sábado da melhor maneira possível, mas não consegui dormir. Minha cabeça idiota não para de funcionar por um segundo, logo, é impossível dormir. Pior que isso, só o conteúdo dos meus pensamentos. Eu estou procurando motivos pra sofrer. Sim, me tornei tipo uma viciada em sofrer e busco isso constantemente. É provável que isso tenha sido causado pela frustração da minha não decepção essa semana, mas é muito absurdo. Tantas pessoas se agarram a tudo pra conseguir manter um fiozinho de felicidade em meio a tudo e eu aqui buscando um fiozinho de tristeza em meio ao meu.. nada ? Pois é, não tem mais nada aqui. A vontade de buscar uma felicidade utópica e infinita se foi em algum momento que eu perdi. Eu não sou uma pessoa infeliz ou depressiva. Sou apenas alguém que não consegue conviver com esse estranho alívio que eu sinto agora. Ser feliz demais é meio chato, parece sempre a mesma coisa, como se o tempo parasse. É na dor e no sofrimento que as coisas ficam mais intensas, mais cortantes, mais vívidas. Pode parecer mórbido, mas não seria se você simplesmente perdesse o sono num sábado de manhã e se desse conta de que você está feliz, tranquilo, em paz. Essa seria a perfeição suprema para alguns. Para outros faltaria só um grande amor. Mas pra mim, falta muita coisa. Falta motivação, falta escrever um texto muito foda falando sobre todos os sentimentos intensos e a dor forte que eu sinto. Falta aquela inquietação sem motivo. Falta a vontade de chorar. Falta o medo insano. Ah, falta tanta coisa que eu nem sei. Falta porque eu não consigo me satisfazer com o pouco. E por maior que seja a felicidade, ela sempre parece pequena quando comparada à dor. Falta uma coisa que eu não sei o que é, mas eu sei o que NÃO é. Falta algo que me faça sentir viva, que mostre que meu coração não congelou dentro de mim. Falta sair dessa mesmice de vida calma, sem decepções e sem choros compulsivos. Tô cansada de sentir tudo fraquinho assim. E olha que a minhas paz só chegou a uns dois dias. Eu romantizei a minha dor e acabei me apaixonando pelo meu sofrimento. O pior é que até ele me abandonou. Como é chato ser mulher.

Um comentário:

  1. se eu estivesse na mesma que tu, faria um texto quase completamente igual. MAS, como nao estou, fico eu com os textos melancólicos e felizes (por estar triste).
    aaaah mulher, deixa pra mim e aproveita tua felicidade!

    obs: aproveita isso por mim ( e mais por ti né :P) e posta textos apaixonados pra suprir a minha necessidade de romance flw?)
    hihihihihi

    ResponderExcluir

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*