segunda-feira, julho 06, 2009

O meu dono que alegra os meus domingos.

Domingo é um dia extremamente chato. Não sei se é porque ele vem antes da segunda (outro diazinho dos infernos), porque não tem nada de bom na tv, ou simplesmente porque é domingo. Eu acredito nos três motivos. Odeio domingos. Mas, existe uma coisa que consegue reverter esse tédio milenar que assombra os domingos. Sim, eu voltei com os meus papinhos melosos. Mas vai dizer que não melhora um trilhão de vezes essa merda de dia infeliz ver um subnick no msn com o teu nome ? O meu começou a ficar bom quando eu tava me arrumando pra ir tomar banho e ouvi Evidências (sim, muito brega, mas eu gosto) e subiu aquela janelinha que normalmente me irrita dizendo as coisas que eu mais amo ouvir ‘gabii’, ‘morena’,’amor ? tá aí ?’. Pronto! Eu ganhei o meu domingo. Simples assim, porque a felicidade é simples. Se não é simples não é felicidade. Depois disso eu já ia dormir feliz, mas ainda veio a conversa com a única pessoa que me interessa, e as risadas espontâneas que eu só dou pra ele. Eu não sei porque ele tem esse efeito em mim, mas eu simplesmente não consigo ficar triste, ou deprimida, ou qualquer outra coisa que não seja flutuando depois de falar com ele.
Eu sempre fui meio contra essa história de ‘ter’ alguém, ou ‘ser’ de alguém. Acho que isso soa muito possessivo e em teoria, ninguém é dono de ninguém. Mas pela primeira vez eu acho que entendo essa vontade de ‘ser dono'. Demorou um bom tempo e alguns amores pra isso fazer sentido, mas agora parece algo super normal. Não é uma coisa invasiva como eu pensava. Dizer que ‘pertence’ a alguém é só constatar o que coração e pensamentos já sabem. Agora, por exemplo, se eu dissesse que sou dele seria uma redundância. De quem mais eu poderia ser ? Ser de alguém não implica em algo físico, vai além disso. Ele não é meu dono, mas minha alma obedece a dele como se fosse controlada por um controle remoto. É ligação inexplicável que há entre nós. Parece besteira, mas pra mim serve. E pra ele também. Eu só sei que ele me faz feliz e enquanto isso acontecer eu sou propriedade particular dele por livre e espontânea vontade.
meu amor2
“There's no need to complicate, our time is short This is our fate, I'm yours

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*