sábado, julho 04, 2009

Hemorragia de amor.

Eu daria qualquer coisa pra que ele estivesse aqui agora. Poder olhar naqueles olhos lindos e dizer que ele é a coisa mais perfeita que apareceu na minha vida. Sentir o cheiro, o gosto, o toque, o calor. Me permitir esquecer do mundo por uma noite, talvez duas. Talvez uma semana.. Por que não ? Sim, eu ficaria uma semana olhando ele com cara de boba e babando. E não, eu não ficaria enjoada. Estranho né ? Também acho. Mas o que eu posso fazer se ele me completa de um jeito meio surreal ?! Às vezes parece até que ele é de mentira, que não existe. Uma projeção perfeita de tudo que eu sonhei encontrar em um homem. E ele até me aguenta. Eu sugo ele o máximo que dá, pego pra mim cada pedacinho da existência dele pra preencher a minha existência toda torta e vazia. Procuro ele dentro de mim pra encontrar felicidade. E procuro ele fora de mim pra encontrar vida.
Eu não sei se a melhor parte disso é ele ser perfeito, ou saber que eu sou a pessoa mais imperfeita do mundo e mesmo assim gostar de mim. Ele aguenta minhas pirações e minha insegurança de um jeito que eu pensava ser impossível. É como se ele tivesse comprado um manual que dissesse como ele deve agir comigo, nos mínimos detalhes. Um manual que nem eu mesma tenho. Eu não sei explicar o que eu sinto. Mas é forte, tão forte que dói no peito como se fosse explodir. Ele me acalma, me alegra, me alenta. Eu sei que pode parecer bobo, mas é real. É uma coisa que e achei que não ia mais sentir nessa vida. Não depois de todas as minhas decepções. Mas amar é tão bom, que apaga tudo, e faz valer a pena cada lágrima. E eu até esqueço todos os erros que eu e ele cometemos pra chegar aqui, e esqueço a meias verdades, as promessas não cumpridas e até as mentiras inteiras. É tudo tão pequeno e irrelevante diante da felicidade que ele me proporciona. As lágrimas que precisam de quilômetros de decepções pra cair secam com uma palavra. O medo que a insegurança leva dias pra criar desaparece com um simples ‘eu penso em ti todos os dias’, que de simples não tem nada.
Sim, eu tô morrendo de medo. Medo de me enganar (de novo), de a gente não ser certo, de eu não ser exatamente o que ele quer. Medo der ser infantil, de ser boba demais, de sugar ele demais e ele não me aguentar. Eu tô morrendo de medo de tudo, como se eu andasse numa corda bamba prestes a desabar. Mas eu não consigo sair dessa corda, porque ela me faz nem demais. Porque andar na corda bamba com ele é melhor que andar de BMW com o Robert Pattinson. Porque é melhor viver na corda bamba que não viver em solo firme. Porque mesmo que der tudo errado, eu vou saber que eu tentei. E vou ter os bons momentos pra lembrar.
avatarafraid

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*