sábado, julho 04, 2009

All I want is to be home.

Depois de toda aquela reflexão do texto anterior sobre a minha vida, o Dave Grohl me diz a frase que eu tava procurando pra entender o meu momento: ‘All I want is to be home’. É exatamente isso. Eu quero estar em casa. Não na minha casa, mas em algum lugar em algum canto do mundo onde eu vou simplesmente me sentir em casa. Um lugar onde eu me encaixe, onde não seja necessário forçar sorrisos, esconder verdades, aceitar mentiras. Eu realmente não aguento mais não me sentir em casa. É como se eu andasse quilômetros e mais quilômetros procurando por um lugar que nunca chega, e um dia me desse conta que estive andando em círculos até então. Hoje, não me importam mais os amores e os desamores, eu não quero ninguém perto de mim mesmo. Eu não quero mais sentir, nem entender. Eu só quero ser eu e poder chorar.
Pode parecer depressivo visto por alguém que nunca se sentiu assim, mas não é. É apenas um momento de entendimento. Acho que todos passam por algo assim uma vez na vida, mesmo que alguns estejam tão alienado que nem percebam. Mas o fato é que a maioria das pessoas que estão perto de mim se preocupam com coisas insignificantes. Ou eles são fúteis demais ou eu simplesmente matei todo e qualquer resquício de alienação que restava dentro do meu eu adolescente. Acho que as duas opções estão corretas. Mas qual a solução pra isso ? Partir. Como eu sempre soube que eu faria mais cedo ou mais tarde. Porque eu nunca me senti em casa por aqui. Os motivos que eu achava que me levariam a ir embora mudaram com o tempo, mas a certeza de que esse dia chegaria se manteve intacta. Agora ele finalmente está chegando e fica aquele medo por não saber qual será o próximo passo. Mas eu sei que o melhor caminho se abrirá diante de mim quando for a hora certa. E quanto ao medo do incerto, ele é infinitamente menor que o medo que eu sinto de ter que viver pra sempre essa vida que não é minha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*