domingo, junho 28, 2009

Vale a pena se entregar ?

Enquanto eu me ajeito aqui na cama e começo a pensar no que escrever, o Lulu Santos canta ‘Quando um certo alguém desperta o sentimento é melhor não resistir e se entregar..’ Mas o que o Lulu sabe da vida hein ?! Eu duvido que ele alguma vez já tenha passado por uma história como a minha. Duvido que tenha visto o mundo desmoronar milhares de vezes sem que se possa fazer nada. Eu duvido que um dia ele tenha acordado e tenha se dado conta de que estava apaixonado por alguém que nunca poderia ser dele. Se entregar pra que ? Pra quebrar a cara mais uma vez ? Pra um belo dia olhar pro lado e ver que ele não tá mais ali ? Que foi tudo uma ilusão da minha cabeça, que eu fui boba, infantil e que ele nunca foi sincero. É pra isso que serve se entregar ? Diante disso qualquer um diria entregue-se você seu Lulu, porque eu tô fora. Mas aí vem a lembrança dos bons momentos, porque houveram bons momentos sim. As madrugadas sem dormir, as promessas, os planos, as declarações de amor, aquela ligação inexplicável que se formou durante todo esse tempo. Foram os momentos mais lindos, mais intensos, mais verdadeiros (da minha parte pelo menos). E vendo por esse lado, realmente vale a pena se entregar. Porque não tem coisa melhor que acordar no meio da madrugada, e saber que naquele momento ele tava desejando que eu acordasse, porque ele tava precisando de mim. Vale a pena pra receber um email dizendo que ele pensa em mim todos os dias. Vale a pena até vê-lo ir, só pra ter o prazer de sentir o coração batendo mais forte quando ele volta. Vale fechar os olhos para as mentiras, esquecer as promessas não cumpridas, esquecer todas as lágrimas. Vale aguentar a insegurança e o medo de não ser de verdade que quase me faz explodir. Vale porque por amor sempre vale tudo, porque quando se ama as regras do jogo são diferentes. Vale porque amar supera qualquer outro sentimentos, e ser amado de volta então, chega a ser surreal de tão bom. Vale só porque eu sei que outra pessoas mesmo que fosse melhor, não faria meu coração bater descompassado. E se um dia eu realmente achar que o amor não vale a pena eu posso desistir de viver, porque viver sem amor é a mesma coisa que ir num estádio de futebol e não gritar, ler Lua Nova e não chorar, transar e não gozar, ver o sol surgir no horizonte depois de dias de chuva e não sorrir, beber uma dose de um bom whisky e não acender um cigarro.. Viver sem amar é incompleto, como viver pela metade. E é por isso que eu não desisto e dou a cara pra bater de novo e de novo e de novo. Porque sem isso eu não sou nada. E eu prefiro ser uma infeliz apaixonada do que não ser nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*