domingo, junho 07, 2009

Eu e meus pseudo-planos pro futuro.

Acho que talvez eu possa me tornar escritora no futuro. Claro que é muita pretensão minha, achar que eu tenho talento pra tanto. Mas isso resolveria metade dos meus problemas. Por exemplo, eu não precisaria me desesperar porque estou estudando pouco pra merda do vestibular, nem precisaria me preocupar em fazer faculdade, cursos nem nada dessa besteira. O melhor de tudo, é que seguindo essa ideia, há uma grande possibilidade de eu ficar rica. Olha o Paulo Coelho, o cara tem até um castelo e os livros dele nem são bons. Indo por essa linha de raciocínio, acho que por ora seria melhor mudar meus planos e ir para a Europa ao invés de ir para os Estados Unidos, e é aí que entra o ponto onde essa bobagem toda começou, eu tô com uma vontade louca de dar para um desses intelectuais europeus. Esses tipinhos engraçados sabe ? Deixam a barba por fazer propositalmente, leem e escrevem poesias, olham filmes meio estranhos. Pois é, eu acho que seria mais fácil conseguir isso como pseudo-escritora do que como advogada. Já me imagino andando pelas ruas de Paris, tomando um vanilla, ao lado do meu deus intelectual. Nós dois em nossa bolha de felicidade. Até que a bolha estourasse, é claro. Aí começam a surgir os furos na minha bolha. Intelectuais não conseguem ser fiéis a uma pessoa só, eles são fiéis à eles mesmos (somos dois então), intelectuais europeus costumam ser de esquerda e eu odeio a esquerda, a gente ia discutir politica o dia todo e a única conclusão a que ele chegaria é que eu sou uma capitalista nojenta louca por dinheiro que não liga para ninguém (BINGO!) e eu acharia que ele é um ridículo metido a espertinho que acredita numa teoriazinha furada criada por meia dúzia de intelectuaizinhos de mil séculos atrás. Nós terminaríamos, eu ficaria com raiva e entraria na faculdade de direito, me especializaria em direito internacional e iria para os EUA, ficaria muito rica e namoraria vários surfistas lindos e gostosos que não se importam com nada além do sol e das ondas. É isso, pra que levar tanto tempo né ?! Vou encurtar o caminho e continuar estudando pra porra do vestibular, até porque eu nem escrevo tão bem assim pra tentar se escritora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Se não leu o texto não comente só para eu comentar no seu blog, não me dou ao trabalho de responder esse tipo de comentário.
- Faça comentários relacionados ao texto, se quiser falar sobre outro assunto existem várias outras formas de entrar em contato comigo.
- Se quiser deixar o link do seu blog comente com Open ID, meu blog não é uma página de propagandas.
- Não peça para eu seguir seu blog, twitter, etc. Se eu achar interessante seguirei por conta própria.
- E se usar um texto meu me avise e dê os créditos. Plágio é crime!

Enfim, não gostaria de ser chata impondo regras aos comentários, mas algumas pessoas exageram.
Espero compreendam e que tenham gostado do blog.
Voltem e comentem sempre. ;)
Beijo :*